Livraria Cultura

Cerâmicas Exclusivas

Artista mineira, radicada em Campinas há 12 anos, muda de endereço, mas mantém o foco de produzir peças únicas

Foto: Divulgação
Clique para obter Opções
Fonte / Foto: Sigmapress -Assessoria de Imprensa
A formação acadêmica é em direito, mas o talento está ligado diretamente à arte em cerâmica. Peças únicas e exclusivas, cuja inspiração pode nascer em uma noite de insônia, conversa informal e descontraída com amigos, um pedido indefinido de cliente ou mesmo o desejo de criar algo novo, diferente. Segundo a artista Glória Queiroz, as ideias surgem aleatoriamente e aos poucos vão tomando forma.  Mineira de Santa Vitória, ela mudou-se para Campinas em 2003 e mantém um ateliê no Distrito de Sousas, onde atende clientes e passa a maior parte do seu tempo. Num ambiente agradável, com muito verde e tranquilidade ela manipula a argila, que aos poucos toma forma e passa a ser uma peça cobiçada para enfeitar um jardim,  uma estante, banheiro, cozinha, dormitórios ou se torna destaque nas páginas de uma revista
“Sempre gostei de vários trabalhos manuais, em vidro, tela, madeira, tecido. Com a cerâmica veio o desejo de produzir peças únicas, muito distantes de uma linha de produção, peças com personalidade, onde eu pudesse eternizar digitais da natureza, como, por exemplo, os trabalhos em crochê da minha avô”, conta. Gloria diz que está na profissão há doze anos, mas mantém o contato com a cerâmica há mais de trinta. “Me tornei ceramista após ter feito muitos cursos em ateliês de artistas renomados, praticando, estudando e aprendendo entre erros e acertos no dia a dia”, lembra.  “Meus primeiros trabalhos foram gratificantes e surpreendentes, muitos dentro do esperado, mas alguns até o dia de hoje parecem ser o primeiro, pois o barro tem vida própria quando levado ao fogo”, garante. 

Apesar das inúmeras criações, as peças são únicas, como uma digital, criadas quase sempre sem projetos, elaboradas com técnica, intuição e sensibilidade. Utensílios, vasos, mandalas, arandelas, cubas, enfeites que chamam a atenção de quem passa pelo ateliê. Clientes da região, da capital e até de cidades mais distantes. E uma de suas marcas mais conhecidas é a mandala, que Glória define como o símbolo da totalidade, da integração e da harmonia. “Acredito que a maturidade profissional e pessoal me deram de presente está prática na cerâmica. Sou advogada por formação,  mas minha origem mineira, onde os trabalhos manuais estão tão presentes, mudou minha vida. O que era um momento de lazer passou a ser muito prazeroso e, aos poucos, virou trabalho,  meu ganha pão”.

E a vida de ceramista, em sua rotina, não tem hora para começar e nem para acabar. Glória conta que é comum acordar no meio da noite, idealizar algo em poucos instantes, e esperar o dia amanhecer para poder executar. “O que me dá mais satisfação é pensar que o que faço é o que gosto de fazer, é onde me renovo, onde busco me superar em cada peça, que o meu trabalho é apreciado, que faz alguém feliz”.  E para facilitar o acesso para os clientes e o desejo de ter mais espaço e todos os ambientes conjugados, entre elaboração, queima das peças e loja, Glória mudou de endereço, mas nem passa pela sua cabeça deixar o Distrito de Sousas, em Campinas. O novo espaço fica a poucos metros do antigo ateliê, lugar onde já aprendeu a gostar e que no fundo  já se tornou uma de suas fontes de inspiração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário